terça-feira, 17 de agosto de 2010

"Algumas verdades" por Claudiomiro Santos

Hoje (17) uma tragédia levou 6 vidas. E feriu centenas de outras.
Jose Claudiomiro das Chagas dos Santos, 23, estudande de contábeis pela UFC, morreu num engavetamendo na Br 116. Um acidente envolvendo um motoqueiro deixou o trânsito lento. O motorista da carreta, com placas de fortaleza, colidiu em alta velocidade com um Fiat uno,que engavetou em um segundo Fiat Uno. Em seguida, outros dois veículos modelo Gol também foram atingidos; depois um Celta e um Siena.
Num Fiat Uno vinha Miro e mais três primos que iam para o trabalho. Apenas um dos primos sobreviveu e foi levado ao IJF (Institudo Dr Jose Frota)
Mais informações você encontra por toda grande mídia local.
Aqui voce confere um pouco do Miro.


"Chegou um dia que me dei conta que sou tão diferente do padrão que poderia ser expurgado da linha de produção por defeito de fábrica. Não saí imagem e semelhança dos que me governam e se pudesse tomaria o poder e libertaria todos os escravos. Aprecio músicas diferentes, me emociono com o cinema não convencional. As pessoas complicadas são as que me conquistam porque até o meu gostar é diferente, não quero ninguém completo, com todos os itens de série, estou sempre fugindo do que é igual, o simplório que acaba virando banal. Banalidades são bastante previsíveis e eu quero sempre me surpreender. O mundo quer de mim todas as certezas e a única que tenho é que a minha opinião muda a toda hora. Alguém me disse que a felicidade exige bastante responsabilidade, começo a duvidar se realmente tenho alguma chance de ser feliz já que muitos me chamam de irresponsável. Mas acabo seguindo com pressa, a inimiga da perfeição, porque quero um mundo mais parecido comigo, torto mas diferente." 
 

Ele era boêmio, tinha alma de artista. Ele queria um mundo diferente, ele fugia do igual.
Desfrute de toda tranquilidade que sempre buscou. Agora temos que nos conformar com a sua ausência.
Foi um prazer te conhecer, dói o pouco tempo que ficou entre nós.
Guardarei sua gargalhada pra sempre.
"José ClaudiomirÓ, José ClaudiomirÓ, José ClaudiomirÓ voce acaba de ganhar um computadÔr, computadÔR!" ♪ (A música que mais irritava ele).

Blog do Miro: http://tudotorto.blogspot.com/

4 comentários:

  1. Ainda sem chão... :S
    Lágrimas rolaram! :'(

    ResponderExcluir
  2. A partida foi inesperada,
    a dor certamente nunca totalmente superada...
    Mas ele era tão moleque, que se existir
    outras vidas, ou até mesmo reencontro no céu,
    ele diria ao encontrar a turma do buzão:
    Vces usam esse ônibus velho, chegaram tarde, eu cheguei mais rápido pois voei primeiro!!!

    O humor negro era a cara dele!!!

    E pra não sair da rotina!!!

    Saudade desse NEGROOOOOOOOOO"kkk

    Bjos Miro

    Por: Lívia Menezes

    ResponderExcluir
  3. "E quando fecho os olhos pareço escutar a doce melodia de um singelo violão e uma voz tão doce e encantadora que eu poderia deitar-me ali mesmo e sonhar... A música se mescla então com risos e gargalhadas, porque desconheço qualquer outra forma de recordar-te.
    Sonhos interrompidos pela fúria do destino, mas prefiro a imagem de um sonhador risonho e encantador, cantador, simples e tão humilde e será essa a perfeita imagem de um anjo que será guardada eternamente nos corações dos que tiveram a GRANDE e imensurável honra de conhecê-lo."

    Mirão Sempre. ô/

    Samara Santos.

    ResponderExcluir
  4. Alguns dias antes de "partir" Ele me Falou: Tenho medo de envelhecer e nao ter historias pra contar.

    Ficaram as historias e vc nao ficou.
    Valeu Primo.

    Izzy.

    ResponderExcluir